Menu

NOTA EM REPUDIO AO TEXTO EXARADO PELA COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS DA CLDF

Ao analisarmos o Nota da Comissão de Direitos Humanos da CLDF, não poderíamos nos furtar a algumas considerações: 1- Será que os nobres parlamentares não acompanharam pela mídia os fatos e atos que se deram no gramado central da Esplanada nos Ministérios, por ocasião ao ataque proporcionado por silvícolas ao Congresso Nacional?2- Será que o nobre subscritor da Nota já não viu as Instituições de Segurança Pública do Distrito Federal agirem da mesma forma em outros momentos onde a direção do GDF E CÂMARA FEDERAL encontravam-se sob a égide de políticos filiados à partidos sob a mesma denominação daqueles que hoje estranham as legítimas atitudes de Estado?3- Será que um servidor do estado, no seu estrito dever legal de manter a ordem, pode vir a ser afrontado por armas letais, sem que haja uma reação dentro dos princípios legais?4- Os integrantes da Polícia Militar do DF são membros da mesma…
Leia mais ...

Nota de Repúdio

Fratricídio Movimentos grevistas sem apelo popular e judicialmente rechaçados, índices pífios de resolução de crime, um diretor de comunicação verborrágico, alguns delegados precisando de tratamento nos dizeres da própria direção geral, irresponsabilidade reiterada de determinados dirigentes sindicais materializada por intermédio de manifestações apressadas, desconectadas da realidade e desprovidas de respeito, entre outros, enfim, junte esses ingredientes e terá a fórmula da repressão criminal desqualificada traduzida em fracasso. Não obstante, impulsionados pelo desespero, elegendo o inimigo errado, alguns policiais civis tem promovido uma infeliz e infundada guerra contra policiais militares, encampando ataques sistemáticos que beiram a esquizofrenia. Exemplificamos com duas as ações bem sucedidas por parte da PMDF que ganharam notoriedade na imprensa não pelo inconteste valor do trabalho em si, mas pelo conjunto da obra acima. A primeira ocorrida quando da maior apreensão de armas de fogo da história do DF e prisão dos envolvidos. A segunda, realizada no dia…
Leia mais ...

NOTA DE REPUDIO

É com imenso pesar que acompanhamos durante o dia de ontem (21/12), alguns parlamentares e outros integrantes de segmentos sociais se posicionarem contrários à ação policial levada a efeito pela Polícia Militar do Distrito Federal por ocasião de um grande atentado aos direitos individuais, perpetrado por vários vândalos e baderneiros em nossa Capital da República durante o dia 13 de dezembro.
Leia mais ...

NOTA ASOF

Cônscios de que as instituições militares das unidades federativas brasileiras se traduzem na última fronteira mantenedora da paz social e do próprio estado democrático de direito; Ainda, sendo inconteste o relevante papel desempenhado por essas corporações junto à sociedade brasileira, traduzido pela absoluta entrega de nosso capital humano ao serviço policial militar, inclusive com o juramento individual de defendê-la com o risco à própria vida; Sopesando as incontáveis restrições de ordem constitucional impostas aos militares do DF e dos estados, a exemplo da vedação ao direito de sindicalização, greve, não percepção de horas extras, possibilidade de prisão disciplinar, entre tantas outras; Levando-se em conta o compromisso assumido pelo chefe maior do executivo federal no sentido de conferir tratamento especial e separado, a exemplo das Forças Armadas, aos demais militares; A Associação do Oficiais da Polícia Militar do Distrito Federal vem a público para: 1- Reafirmar que "nem um passo atrás"…
Leia mais ...

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Em relação à mensagem encaminhada pelo Governador do Distrito Federal ao Presidente da República, datada de 24 de outubro de 2016, versando sobre alterações Lei 12.086/2009, cumpre esclarecer o seguinte: 1. Por intermédio do Fórum de Associações de Oficiais e Praças da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal, a ASOF, sem sucesso, tenta se reunir com o Governador do Distrito Federal, em especial, para tratar da questão remuneratória; 2. A despeito, não houve qualquer reunião e/ou tratativa do governo com esta associação a fim de deliberar sobre o assunto constante na mensagem supra; 3. Em virtude do significativo investimento no projeto policial do futuro, pelo qual cerca de 5 mil policiais militares que ainda não possuíam curso de nível superior graduaram-se na área de segurança pública, corroborado pelo elatério de 5 (cinco) anos de transição, a ASOF posiciona-se abertamente pela prevalência do mérito intelectual para ascensão…
Leia mais ...

NOTA DE PESAR

A Associação de Oficiais da PMDF - ASOF externa seu profundo pesar pelo trágico falecimento do sargento Marcelo Lima Chimiti ocorrido nesta última madrugada quando de serviço. O sargento Chimiti era lotado no 11º BPM, possuía 28 anos de serviço dedicados à população do Distrito Federal e chegou a integrar o Grupo Especial de Repressão a Assalto e Sequestro (GERAS) da então Companhia de Polícia de Choque. Enlutada, a família policial militar manifesta seus mais sinceros sentimentos aos parentes e amigos do sargento Chimiti. ASOF/PMDF
Leia mais ...

Nota de Esclarecimento

Em matéria pública às 14h18, do dia 17/08/2016, caderno cidades, no sítio eletrônico www.correiobraziliense.com.br, novamente, foi atribuída palavras equivocadas a esta presidência.Por ocasião da entrevista, foi dito claramente não haver hierarquia de relevância entre as instituições que integram o sistema de segurança pública do Distrito Federal, cujas funções são essencialmente complementares. Não foi dito que não existe hierarquia entre oficiais da segurança, frase, aliás, desprovida de sentido.
Leia mais ...

NOTA DE REPÚDIO

No dia 11 de agosto de 2016, por ocasião de uma assembleia organizada pelas lideranças sindicais dos policiais civis do Distrito Federal, o Deputado Federal Laerte Bessa proferiu impropérios ao Secretário de Estado e Chefe da Casa Militar do Governo do Distrito Federal, fato que reverberou de imediato nos meios de comunicação, atingindo diretamente a dignidade e a honra daquele nobre Oficial e, por via reflexa, ofendendo toda família policial militar.
Leia mais ...

NOTA DE REPÚDIO - Agressão sofrida por policial feminina

A Associação de Oficiais da Polícia Militar do Distrito Federal vem a público declarar que repudia veementemente o ato violento e descabido de um agente DETRAN que agrediu fisicamente e de maneira covarde um oficial feminino da PMDF que, compondo equipe com 03 praças policiais militares, cumpria a sua missão de garantir a segurança da população por ocasião da passagem da tocha olímpica pela Esplanada dos Ministérios. A policial militar moral e fisicamente agredida acompanhava a execução da operação de segurança desde as primeiras horas do dia 03 de maio, cumprindo fielmente todas as suas atribuições a fim de garantir a segurança dos cidadãos que participavam do evento olímpico, que por sua importância despertou o interesse da comunidade, bem como da imprensa nacional e internacional. Todos os profissionais envolvidos na operação, independente do órgão ou instituição, deveriam estar totalmente comprometidos com suas missões, a fim de garantir a segurança e…
Leia mais ...
Assinar este feed RSS

Sala de Imprensa