Menu

Dia 31 de março

* Em 1958, duas expedições científicas observam as obras de Brasília. Uma, da Universidade de Oxford e, outra, da Universidade de Cambridge. Os caras não estão acreditando no que veem!...

* Adlai Steveson, político americano, vê Brasília, em 1960, um mês antes da inauguração. E exclama: “É a cidade do futuro! Será a cidade mais falada do mundo. Ela (Brasília) será o centro de gravidade dos negócios mundiais, quando o vosso país (o Brasil) tomar o lugar que lhe compete”.

* Em 1964, uma “revolução” é declarada pelas Forças Armadas, à noite, contra a “infiltração comunista no Governo do Presidente João Goulart”. É noticiada a fuga de  Jango e o presidente da Câmara dos Deputados, Ranieri Mazzilli, assume a Presidência da República. Nos anos 1960, 1970 e 1980, o título era revolução; nos anos dos Governos do PT (2004 a 2014) passou a se chamar golpe militar.

* O sociólogo Gilberto Freyre visita Brasília depois da inauguração da cidade, quando a vida gregária já se faz sentir. Levei-o, e a Dona Madalena, para conhecerem  escolas primárias, a chamada  Escola Classe de Brasília, na década de 1960. Encantou-se com os métodos educacionais. Depois, escreveu-me: “...as encantadoras escolas primárias de Brasília, aquelas escolas em que Brasília está se firmando para dar exemplos da ética e da arte da cidadania às demais cidades brasileiras”.

* São fundadas as Lojas Maçônicas Geraldo Rodrigues dos Santos, em 1979, e Virtude e Razão, em 1996.

* Em 2015, uma polêmica em Brasília sobre a construção do Memorial Jango em terreno antes destinado aos Combatentes  Brasileiros na II Guerra Mundial.

* O gaúcho João Neves da Fontoura morre em 1963.

* Hoje é Dia da Integração Nacional, da Saúde e da Nutrição. * Veneração a São Benedito. 

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Sala de Imprensa